Consultoria em Liderança e Sustentabilidade

damicos@damicos.com.br

Desenvolvimento Institucional Fundação Gregório de Mattos PMS / 2003

Ações Realizadas no Programa:

  • Planejamento Estratégico

  • Padronização da Gerência Administrativa e Financeira

  •  Capacitação de Gestores

  •  Seminário de Integração e Motivação – todos os servidores

Um projeto que englobou desde a ação de coordenação de processos, difusão de valores e posturas, até a definição de estratégias e propósitos da Fundação Gregório de Mattos construindo assim um Programa de Desenvolvimento Organizacional com carga horária de 380 horas, envolvendo tanto os gestores quanto os servidores da Fundação.

Para elaboração do planejamento estratégico foram levantados vários aspectos que envolveram a criação de uma visão clara em toda a organização, de sua missão, objetivos e do desenvolvimento de planos e estratégias que levam à realização de seus propósitos construindo a partir de então plano de ação para implantação do Programa.

As etapas seguintes foram as de padronização da gerência assim como a sua capacitação, onde foram alcançados os seguintes resultados:

  • Identificação, através da análise e interpretação dos diversos aspectos da gerencia, formas mais eficientes de lidar com as pessoas, satisfazendo-as e obtendo delas o máximo de produtividade;

  • Ampliação da capacidade de respostas dos gestores através da melhor utilização de ferramentas adequadas à sua função;

  • Auto conhecimento e reflexão sobre temas de comportamento humano nas organizações.

A conclusão do programa se deu com o Seminário de Integração onde foi utilizada uma metodologia participativa e vivencial em que o grupo, como uma verdadeira comunidade de aprendizagem, se tornara co-responsável pelo seu processo de crescimento, através da disseminação dos seguintes conceitos:

  •   O pensar e o trabalhar juntos reflete o universo das inúmeras possibilidades inerentes a cada pessoa.

  • A importância da prática do feedback consigo, com o outro, com a organização, no sentido de formar a realização de procedimentos, para contribuir na fluidez operacional e nos objetivos da organização, a partir de aspectos individuais e grupais.

  •  O despertar da auto-estima, criatividade e motivação no grupo.

  • Reflexão sobre os impactos das sutilezas na comunicação e da interação humana no ambiente da organização.

  • O entendimento do sentido da “Qualidade” na consciência de cada um onde se pode perceber que o germe do FAZER BEM está no interior dos que se comprometem a ESTAR BEM.


  1. No Comments


  2. Leave a Reply